Resultados do «Merco Empresas e Líderes 2023»

O Merco, monitor de referência que avalia a reputação das empresas, apresentou os resultados do seu estudo «Merco Empresas e Líderes» respeitante a 2023, onde são reveladas as 100 empresas e os 100 líderes com melhor reputação em Portugal neste ano.

Em 2023, o ranking das empresas com melhor reputação no nosso país é liderado, pelo terceiro ano consecutivo, pelo Grupo Nabeiro (Delta Cafés), seguido pela EDP (Energia de Portugal) e pela Sonae. As restantes posições do ranking das 10 empresas com melhor reputação são ocupadas por Ikea (4), Galp (5), Jerónimo Martins (6), Microsoft (7), Mercadona (8), CUF (9) e Lidl (10).

De registar as subidas de Mercadona, que passou da posição 19 para a  8, CUF (31 para 9), BMW (21 para 11), Pestana Hotel Group (36 para 17), Leroy Merlin (42 para 18), Coca-Cola (32 para 21),  Mercedes-Benz (38 para 23), Samsung (53 para 24), Fnac (49 para o 27), Siemens (59 para 28), Sumol + Compal (50 para 32), Decathlon (57 para 35), Sony (65 para 39), Ageas (78 para 40), Renova (73 para 45), L’Oréal (84 para 51), Sociedade Central de Cervejas (64 para 53), Vila Galé (82 para 66); Mapfre (80 para 73) e Deloitte (89 para a 74).

A Porto Editora entrou este ano para o top 100, diretamente para a posição 36. Há outras empresas estreantes no ranking, como a Continental (52), a Lusíadas Saúde (64), a Tesla (72), a ANA – Aeroportos de Portugal (82), a Ibersol (84), o Grupo Bernardo da Costa (87), a BA Glass (95), o BNP Paribas (98), a Hovione (99) e a Sabseg (100).

Em termos de empresa mais valorizada por cada grupo de stakeholders, o Grupo Nabeiro (Delta Cafés) obtém a primeira posição de acordo com a maioria dos inquéritos. Analistas financeiros, organizações não-governamentais (ONGs), sindicatos, jornalistas e gestores nomeiam esta empresa como a mais reputada. Académicos e representantes de associações de consumidores nomearam para o primeiro lugar a Google e a Lidl, respetivamente. Para a população em geral (ranking Merco Sociedade), o Grupo Nabeiro (Delta Cafés) é a empresa mais bem cotada, seguida de BMW (2) e Sony (3). Na área digital, Lidl, Samsung e Mercedes-Benz ocupam as três primeiras posições.

Este ano, pela primeira vez, foi apresentado o ranking das melhores equipas de comunicação na opinião dos jornalistas de informação económica. Aqui, a liderança vai para a Sonae, seguida por Grupo Nabeiro (2), Coca-Cola (3), EDP (4) e NOS (5).

Nos rankings setoriais, a primeira posição é ocupada pelas seguintes empresas: Vieira de Almeida Advogados (Advogados), Grupo Nabeiro – Delta Cafés (Alimentação), Deloitte (Auditoria e Consultoria), BMW (Automóvel), Caixa Geral de Depósitos (Bancário), Coca-Cola (Bebidas), IKEA (Distribuição e Equipamento para o Lar), FNAC (Distribuição Especializada), Jerónimo Martins (Distribuição Generalista), Inditex (Distribuição Moda), Renova (Drogaria e Perfumaria), Apple (Eletrónica de Consumo/ Informático), EDP (Energia e Utilities), Adecco (ETT e Serviços de Recursos Humanos), Bial (Farmacêutico), SONAE (Holding Empresarial), Pestana Hotel Group (Hotelaria e Turismo), Amorim Corticeira (Indústria), Microsoft (Informática e Software), Brisa – Auto Estradas de Portugal (Infraestruturas e Construção), Grupo Imprensa (Meios de Comunicação), CUF (Saúde), Fidelidade (Seguros), Google (Serviços de internet), Novabase (Serviços profissionais), Siemens (Tecnológico/ Industrial), Vodafone (Telecomunicações), CTT (Transporte de Mercadorias e Logística) e TAP Air Portugal (Transportes de Passageiros).

Na análise efetuada pela Merco, é de salientar que os sectores com maior crescimento dentro do ranking geral foram o turismo, a saúde e as bebidas. Destacam-se os casos do Pestana Hotel Group (36 para 17), Vila Galé (82 para 66), Coca-Cola (32 para 21), Sumol+Compal (50 para 32), CUF (31 para 9) e Luz Saúde (54º para 46). No sentido oposto, os sectores que mais perdem posições no ranking terão sido indústria, farmacêutico, telecomunicações e banca. Surpreendentemente, o sector bancário é em quase todos os países onde o estudo é realizado (Portugal, Colômbia, Espanha, Peru, Chile, México e Brasil) um dos pior classificados. A exceção é o Brasil, onde supera todos os outros em termos de reputação.

.

Lideranças em destaque

No «Merco Líderes Portugal 2023», Rui Miguel Nabeiro, do Grupo Nabeiro (Delta Cafés) ocupa novamente o primeiro lugar, seguido por Cláudia Azevedo (Sonae) e Pedro Soares dos Santos (Jerónimo Martins). Nas restantes 10 posições encontram-se Paulo Macedo (Caixa Geral de Depósitos, 4), Francisco Pedro Balsemão (Grupo Impresa – SIC, 5), Miguel Stilwell de Andrade (EDP, 6), Paula Amorim (Corticeira Amorim, 7), Paulo de Azevedo (Sonae, 8), António Horta Osório (BIAL, 9) e Fernando Ulrich (Banco BPI, 10).

Com o Grupo Nabeiro (Delta Cafés) a ocupar a primeira posição do ranking das empresas e Rui Miguel Nabeiro, presidente deste grupo, a ocupar o primeiro lugar do ranking de líderes, comprova-se a correlação direta entre a reputação do líder e da sua empresa.

.

A opinião dos consumidores

Nesta edição, a Merco apresentou pela segunda vez o «Merco Sociedade», uma medição que reflete a opinião dos consumidores. Após meses de trabalho com comunidades digitais e de aprofundamento do que a sociedade entendia sobre a responsabilidade das empresas, chegou-se à conclusão de que as empresas têm de ser éticas (ou seja, os princípios e valores que refletem a cultura, o governance e o comportamento ético da empresa) e, simultaneamente, agir de forma responsável (como aplicam esses valores para os principais stakeholders e  as principais áreas de atividade). O «Merco Sociedade» avalia a forma como «ser ético» e «agir de forma responsável» se combinam efetivamente.

No âmbito do «ser ético», avalia-se se as empresas são transparentes e honestas, a sua política anticorrupção, o seu compromisso com o comércio justo e a sua responsabilidade fiscal. Em «agir com responsabilidade» avalia-se a relação com os colaboradores, os clientes e a sociedade, bem como o seu comportamento em questões ambientais.

Em 2023, as empresas com as quais a sociedade está mais satisfeita em Portugal são o Grupo Nabeiro – Delta Cafés (posição 1), a BMW (2), a Sony (3), a Samsung (4) e a Nestlé (5). Tal como em anos anteriores, o diagnóstico da Merco Digital também foi medido. Nesta categoria, destacam-se o Lidl (1), a Samsung (2), a Mercedes-Benz (3), o Banco BPI (4) e a Sony (5).