Jerónimo Martins inaugurou Centro Incluir

O Grupo Jerónimo Martins inaugurou no início deste mês o Centro Incluir. Localizado em Telheiras, Lisboa, o centro nasceu para formar pessoas com deficiência ou incapacidade e, assim, potenciar a sua empregabilidade. O grupo já está a receber candidaturas através da plataforma Candidaturas Programa Incluir (ver aqui) e as primeiras turmas começam a formação já em janeiro.

O novo centro vai funcionar com base numa metodologia inovadora de formação e desenvolvimento, customizada para cada formando e adaptada às funções que podem ser desempenhadas em cada um dos negócios do grupo, que foi desenvolvida internamente pela equipa técnica que trabalha a inclusão. A primeira fase da formação dura duas semanas e decorre em sala, com treino de competências comportamentais e relacionaise simulação prática de tarefas numa área do centro onde foi construída loja-escola. Segue-se uma segunda fase, de 10 semanas, para formação prática em contexto de trabalho, com o suporte de tutores – colaboradores responsáveis pelo acompanhamento e pelo desenvolvimento de cada formando no local de trabalho – e da equipa de inclusão. Concluídas estas duas fases, os formandos deverão estar preparados para serem contratados pelas companhias do grupo. 

Marta Maia, chief people officer (CPO) do Grupo Jerónimo Martins, referiu: «Criámos este centro para proporcionar uma oportunidade de formação e, posteriormente, de emprego a uma franja da sociedade que encontra muitos obstáculos para entrar no mercado de trabalho. Desde 2015, o Grupo Jerónimo Martins já criou oportunidades de emprego para mais de 550 pessoas com deficiência através do Programa Incluir e pretendemos que este centro aumente a nossa capacidade de as formar e integrar. Queremos também que o centro contribua, através do seu trabalho e do seu exemplo, para reforçar a cultura de inclusão na sociedade em geral. É por isso que este será um espaço aberto à comunidade, que poderá ser visitado, e que dinamizará conferências e debates que ajudem a sensibilizar para a necessidade urgente de sermos todos mais inclusivos.»

.

Um centro inclusivo e aberto à comunidade

O Centro Incluir foi construído de raiz tendo em consideração os vários tipos de deficiência: sinalética e fonte de letra escolhidos para facilitar a leitura por parte de quem tem capacidades visuais reduzidas, planta táctil para pessoas cegas, tradução de português para braille, código de cor para daltónicos, auscultadores para maior conforto das pessoas com autismo, são alguns exemplos.

O centro estará disponível para acolher visitas mediante agendamento prévio através do e-mail (incluir@jeronimo-martins.com), contará também com uma programação de conferências e debates, e terá exposições rotativas de arte feita por pessoas com deficiência. Atualmente, tem patente uma exposição de quadros da Cercica e da Fundação Liga.