Padaria Lully 1661
Nova boutique nos Anjos

Depois da estreia de fazer crescer água na boca da sua primeira loja e centro de produção no Beato, a padaria francesa, sediada em Lisboa, anunciou a abertura da sua segunda boutique, nos Anjos. A nova loja «Grab & Go» da Lully 1661 está aberta de terça-feira a sábado na Rua Forno do Tijolo, 46. A cada dia são entregues na loja várias fornadas de pães e bolos provenientes do centro de produção artesanal da marca, para que os clientes possam desfrutar de produtos frescos.

Texto: Redação «human»

.

Dois meses após ter anunciado a abertura da sua primeira loja no Beato (Marvila) – espaço que alberga também o centro de produção da padaria/ pastelaria artesanal – a Lully 1661 anunciou a abertura da sua segunda loja, desta vez numa localização mais próxima da Baixa de Lisboa. Perante uma resposta muito positiva dos foodies locais à loja do Beato, os três sócios fundadores do novo negócio de pão e doçaria artesanal francesa de Lisboa apresentam mais uma nova Lully 1661, para servir quem trabalha e vive mais perto da Baixa, mantendo um conceito de «Grab & Go» tipicamente francês, que vai ao encontro da necessidade de rapidez e conveniência dos lisboetas, oferecendo refeições de qualidade rápidas, inovadoras e acessíveis.

Num comunicado pode ler-se declarações dos fundadores, Alain, Franck e Yann: «A ideia para esta nova boutique nos Anjos surgiu, sobretudo, de conversas com habitantes locais sobre o local para aonde deveríamos ir depois de estabelecermos o centro de produção no Beato. Entendemos que o conceito de boutique francesa combinaria com a agitação da cidade. Nos Anjos, a Lully 1661 pretende não só continuar a alimentar os habitantes locais com produtos inovadores e de qualidade – pães, pastelaria, doces e sandes – mas também poder ser o local onde se pode vir buscar uma refeição rápida a um preço justo; uma comodidade para quem gosta de comer bem, mas tem uma agenda muito preenchida.

Os três fundadores têm-se revezado atrás do balcão, recebendo os pedidos dos clientes durante a soft launch da nova boutique da marca, que abriu portas no início de dezembro, seguindo a mesma receita aplicada na abertura da primeira loja.

Ainda no comunicado pode ler-se: «Para nós, enquanto marca, é importante conhecer o bairro onde instalamos uma nova loja, desafiando as pessoas que vivem ou trabalham aqui e que passam por aqui todos os dias a virem provar os nossos produtos, antes de fazer um anúncio geral. Queremos ouvi-las, ter tempo para ajustar as receitas e a experiência na loja. Queremos continuar a crescer baseando as nossas decisões no feedback que as pessoas partilham connosco. Essa é uma das razões pelas quais temos estado aqui ultimamente: não só para transmitir o nosso conhecimento aos nossos colaboradores e familiarizá-los com a nossa forma de fazer as coisas mas também para ouvir as opiniões daqueles que nunca ouviram falar da Lully 1661.»

.

Uma padaria francesa com muito de Portugal

A Lully 1661, nos Anjos, situa-se no rés do chão da Rua do Forno do Tijolo, 46, um espaço que foi, outrora, uma famosa padaria local, que fechou portas há algum tempo. Apesar de terem reabilitado este lugar, os sócios fundadores da Lully quiseram preservar o traço e arquitetura originais da loja, bem como alguns pormenores estéticos, ricos em requintes Art Deco. O balcão e as bancadas, assim como o revestimento em mármore, que remetem para a estética das confeitarias mais antigas e tradicionais de Lisboa, foram mantidos para acrescentar à experiência multissensorial de quem visita a Lully 1661.

Mais declarações dos fundadores: «Começámos a planear esta segunda loja na mesma altura em que começámos a trabalhar na loja do Beato, quando estávamos a conhecer Lisboa. Sabíamos que queríamos trazer a Lully 1661 para um local perto do vibrante centro da cidade; a poucos passos do Metro de Lisboa, do elétrico e, em geral, de fácil acesso. Quando encontrámos esta antiga padaria, e porque acreditamos que todas as cidades têm uma memória, decidimos logo que lhe iriamos fazer poucas alterações. Estamos, de facto, a trazer aqui algo de novo e diferente, mas também queremos que as pessoas se sintam bem-vindas, mantendo a loja quase como a recordam em termos visuais. Restaurar este património, conservando-o o mais possível, é a nossa forma de mostrar o nosso respeito por Lisboa, pelo bairro dos Anjos e pelos seus valores. Afinal, a Lully 1661 procura estar neste eixo punk-barroco, onde a tradição e a inovação se cruzam, mote que aplicamos ao modo como trabalhamos os nossos produtos, mas também a marca; como um todo.»

.

Um toque de inovação nos clássicos franceses

Os pães da Lully 1661 seguem receitas tradicionais francesas, incorporando fermento natural e sal cinzento não refinado. A massa é manuseada com cuidado e passa por um extenso processo de fermentação, permitindo que os sabores e as texturas floresçam. A padaria utiliza trigo biológico, moído na pedra como é tradição, com várias farinhas importadas diretamente da região de Mâconnais, em França, duas vezes por mês. A atenção aos pormenores durante a cozedura garante um equilíbrio entre uma crosta estaladiça e um interior macio para a sua gama de produtos.

A cada dia, a Lully 1661 apresenta uma seleção diversificada de pães, cada um com o seu carácter e nome únicos, como La Flute para a tradicional baguete de um metro de comprimento ou Le Paillard, um pão de quatro quilos e meiocom o nome da alcunha que Molière (o Shakespeare francês) deu ao seu colega artista Jean-Baptiste Lully, um compositor franco-italiano cuja abordagem criativa e inovadora foi essencial para a evolução da música e dança clássicas no século XVII. Ao longo do dia, o Lully 1661 confecciona várias fornadas de pães e bolos refinados, garantindo a frescura destas delícias que prometem trazer alegria a quem o visita.

A nova loja Lully 1661, na Rua Forno do Tijolo, 46, em Lisboa, está aberta de terça-feira a sábado, das 9H00 às 19H00.